13 de fev de 2009

À espera de Trichet? De Sócrates? De nós próprios?

Foram precisas 88 sessões, desde o dia 9 de Outubro, para que a Euribor a 3 meses atingisse o seu valor mais baixo desde a implementação do Euro em Janeiro de 1999, - 1,947%. Face a esta realidade, já ninguem acredita que Trichet ouse manter a taxa directora fixada nos 2%. 1,5 deverá ser o novo valor a fixar, ficando reservada para o segundo trimestre nova descida. Mesmo com estas descidas, a economia está em recessão - os novos dados vieram comprovar o que já se notava no dia a dia - e não parece que a baixa dos juros seja suficiente para inverter a tendência. Do poder político, nomeadamente do Português, tambem não podemos esperar soluções. Vamos mesmo ter de ser nós a encontrá-las... optimizar e expandir mercados. Mais que nunca a real-politik de Sócrates pode ser a chave da solução facilitando a exportação para países com quem ainda não temos grandes relações comerciais. Estados Unidos, Europa e até mesmo Angola, a salvação de muitos, estão a abrandar. Libano, Libia ou Argélia vão definitivamente entrar no nosso vocabulário...

Nenhum comentário: